Acusado de cavar túnel para resgatar líderes do CV busca reconhecimento de insanidade mental

Um dos acusados de cavar um túnel para libertar líderes do Comando Vermelho (CV) presos na Penitenciária Central do Estado (PCE) está buscando na Justiça o reconhecimento de sua insanidade mental. Ele deseja ser liberado da prisão e transferido para uma unidade especializada em saúde mental.

Em janeiro deste ano, oito pessoas foram presas em uma casa em Cuiabá, acusadas de cavar um túnel de mais de 30 metros para tentar resgatar líderes do CV, como Sandro Silva Rabelo, conhecido como “Sandro Louco”.

O réu, identificado como J.B.V.S., argumenta que já foi internado várias vezes em casas de recuperação devido à dependência em álcool e drogas. Em 2021, foi internado para tratar um surto psicótico e um transtorno mental grave. A defesa busca o reconhecimento de sua insanidade mental para que ele seja transferido para uma unidade especializada.

O juiz determinou a realização de uma perícia para avaliar a condição mental do acusado, com prazo de 45 dias para a conclusão. No entanto, o processo foi interrompido e posteriormente retomado, com a defesa buscando celeridade no caso, argumentando que o réu precisa de tratamento especializado para seu transtorno mental. O magistrado concedeu um prazo máximo de cinco dias para a conclusão da perícia.

Compartilhar

Redação MT Política

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MT POLÍTICA

redacao@mtpolitica.com.br

Av. Rubens de Mendonça, 1856 Cuiabá Office Tower, sala 307

CEP: 78048450 – Cuiabá/MT

Tags

    2023 – Copyright © – MT Política – Todos os direitos reservados | Desenvolvido pela Tropical Publicidade