Presidente Estadual do MDB anuncia saída de Emanuel Pinheiro e aponta isolamento Político

O presidente estadual do MDB em Mato Grosso, Carlos Bezerra, considerado um dos políticos mais articulados do estado, anunciou que o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, está fora do partido. A decisão, segundo Bezerra, se deve ao que ele classificou como ‘isolamento político’ do prefeito, tanto dentro quanto fora da legenda.

A declaração surge em meio à disputa pelo comando do MDB na capital, onde Emanuel busca assegurar a presidência da direção provisória para seu filho, o deputado federal Emanuelzinho (MDB), por meio de articulações nacionais. No entanto, Bezerra lançou o nome da deputada Janaina Riva (MDB) como candidata à presidência, intensificando a competição interna.

Em uma conversa com a imprensa, Bezerra afirmou que a decisão final será tomada ainda nesta semana, e uma reunião entre Janaina Riva, o deputado federal Juarez Costa e o deputado estadual Dr. João está agendada para definir a composição da direção provisória da capital.

Bezerra destacou que não há intervenção nacional na escolha das direções provisórias, sendo uma responsabilidade da direção estadual. Quanto à postura de Emanuel, o presidente do MDB estadual alegou que o prefeito se incompatibilizou tanto dentro quanto fora do partido, revelando um isolamento político evidente. “Não é só dentro do MDB, fora também. Todos têm receio de se aproximar dele”, ressaltou Bezerra.

Sobre a relação com Emanuel, o cacique político destacou a falta de diálogo e a distância do prefeito em relação ao partido, afirmando que ele nunca atendeu às demandas da legenda e perdeu a oportunidade de se tornar a principal liderança política do estado. Bezerra pontuou que o prefeito poderia ter comandado o partido, mas sua postura afastou essa possibilidade.

As declarações de Bezerra sugerem que, dependendo da cúpula estadual, Emanuel Pinheiro poderá até mesmo ser expulso do MDB. O rompimento entre Bezerra e Emanuel teve origem no passado, quando o prefeito tentou articular a substituição de Bezerra na liderança do partido no estado, sem respaldo nacional e majoritário nos diretórios municipais. Após a reeleição de Bezerra, a defesa do nome de Janaina para cuidar do partido em Cuiabá visava retirar a influência de Emanuel na capital.

Compartilhar

Redação MT Política

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MT POLÍTICA

redacao@mtpolitica.com.br

Av. Rubens de Mendonça, 1856 Cuiabá Office Tower, sala 307

CEP: 78048450 – Cuiabá/MT

Tags

    2023 – Copyright © – MT Política – Todos os direitos reservados | Desenvolvido pela Tropical Publicidade